Pular para o conteúdo principal

Postagens

Liberdade

Já teve a sensação de que alguém não representa mais nada pra você? Apesar de não ser tão fácil imaginar alguém sem significado e sentir uma certa culpa por não significar um ser humano, é relativamente fácil a posição de se "esquecer" de alguém que já foi muito pra você.
Mas você já foi o nada? Você já foi a pessoa que não representa mais nada, não tem significado e, consequentemente, foi esquecida? Já quis gritar que nada daquilo era justo e que era necessário um pouco mais de consideração? Já chorou até socar a parede, o travesseiro e, mentalmente, socar quem te esqueceu? Já sentiu seu peito arder mesmo, fisicamente, de angústia por não entender porque aquilo tava acontecendo com você? Eu já. E passou.
Tudo passa quando você descobre a liberdade. Tanto a sua, como a do outro.

A Parábola da Pipoca Doce

Todo mundo sabe que eu não sou Jesus, mas uma galera além dEle também escreveu parábolas (de acordo com o Google: "Narrativas alegóricas que transmitem mensagens indiretas através de comparações ou analogias." E eu me senti capaz de criar uma parábola, A Parábola da Pipoca Doce, quando, fazendo pipoca, eu descobri que a vida é tipo fazer pipoca doce.
Eu sei, parece loucura e talvez até seja mas, lucidez é algo que perde o sentido e a necessidade quando se chega em certa idade (ok, eu não sou tão velha mas envelheci dez anos ou mais, nesse último mês¹).
Minha descoberta aconteceu quando, esses dias, eu comprei milho de pipoca e leite em pó pra fazer "pipoca com leite ninho", tava super empolgada, afinal, eu sabia que ia comer uma coisa mais que gostosa. E quando li na receita que demorariam 15 minutos (e que eu teria que ficar mexendo durante esse tempo) nem me preocupei, porque, no fim das contas, o que importava era me encher de pipoca enquanto assistia a "A …

Amor

Quando eu era criança, eu acreditava que amor era dar flores, chocolates e surpreender quem você ama com algo parecido com a cena final de “Amizade Colorida”. Depois disso, eu achei que amor mesmo era ter alguém pra compartilhar as metas e enriquecer junto. Quando eu tava no ensino médio e achava que queria Medicina, meu conceito de amor se tornou alguém que soubesse Anatomia. Entre uma paixão platônica e outra, uns sins e uns nãos, eu conheci o amor. O Mioto acertou quando disse que o grande amor vem meio assim, na contramão. Eu li até que existe o amor da nossa vida e o amor pra nossa vida. Eu não sei como vai ser pra você, mas... Talvez seu grande amor não te ame. Talvez ele não tenha coragem de te dizer isso. Talvez ele nem seja seu amor assim. Em um dia você vai pensar que não há nada de errado em sentir o que sente porque amar sozinho também é amor. Você vai ter um sonho relacionado a alguma lembrança, vai sentir na pele o que já sentiu um dia e vai acordar percebendo que foi u…

Coração

Não bastou ouvir do meu coração. Mais gente teve que me dizer que você não ia voltar e, no processo de aceitar isso, eu passei a me perguntar se algum dia esteve aqui. Digo, se esteve em nós como eu estive. Meu coração disse que sim, meus amigos que não. Fiz essa separação entre meu coração e meus amigos porque, às vezes, sinto que ele não tem sido meu amigo. Ele não tem sido meu amigo quando sente sua falta e quando me lembra de bons momentos. Ele também não tem sido meu amigo quando acelera ao te ver (mesmo de longe) e, muito menos quando me pede pra mandar um “oi” depois de ouvir alguma música. Ele não tá sendo meu amigo agora enquanto escrevo essas palavras que eu não deveria escrever. Eu deveria, por enquanto, te tirar das minhas palavras, já que não posso tirar do coração.

Sobre a depressão e outras coisas

Eu pensei e repensei algumas (muitas) vezes se escreveria sobre isso. Eu amo escrever, mas me perguntei até que ponto seria positivo reviver e relembrar momentos que considero os mais difíceis pelos quais passei. Vi uma grande quantidade de stories (no insta) disponibilizando o inbox pra "desabafos", outros orientando a procura de uma ajuda profissional, outros repletos de boas intenções justificadas pela tal da empatia e uns com relatos como o que farei. Ainda tomada por alguns sintomas dos transtornos mentais, ponderei sobre as possíveis críticas, sobre a incompreensão e, principalmente, sobre a reação de quem quer que fosse ler. Entretanto, lembrei que é importante esse negócio de compartilhar vivências e cheguei à conclusão de que se posso compartilhar meus momentos felizes e as fotos sorrindo, posso também falar sobre a Fase Cinza (não sou Picasso mas me apropriei da ideia hahaha). É importante ressaltar que, durante muito tempo, eu (assim como uma galera por aí) vesti …

Mudez

Não, ninguém me pediu pra ser ótima, mas eu busquei. Ninguém me obrigou, mas eu tentei. Já viu como as circunstâncias nos induzem a isso? "Estude e seja alguém", "Não esquece da sua saúde", "Também guarde um tempo pra se divertir", "Cuidado pra não se divertir demais", "Faça o que você quiser desde que não fira o outro", "Amarás o teu próximo como a ti mesmo". Imperativas e imperiosas. É só um conselho, tá? Ordem? Ordem não. Ninguém te pediu pra ser perfeito. Ninguém quer te obrigar a nada. Mas é melhor se fizer desse jeito... Você escolhe o que quer. Você escolheu esse caminho.  Elisa Lucinda disse muito bem: "Outro dia, acabei de morrer; depois de uma crise sobre o existencialismo. 3º mundo, ideologia, inflação". Crueldade disfarçada de opinião. Inveja vestida de gentileza. Sinceridade é acidez. Depressão é vitimismo. Verdade é artigo de luxo (e em falta no mercado). Em estoque só tem mesmo a liquidez e a falta d…

Amarelo

Amarelo pra mim é a cor do Sol, do calor, da felicidade. Amarelo pra mim é a cor do amor. Amarelo pra mim é a cor de quem fica, de quem esteve e de quem eu sei que não vai embora. É a cor de quem me abraça, me ama e me reinicia. O amarelo me acalma, me encanta e cativa. É a cor do cuidado, do abraço calado, do amor encarnado. Amarelo é a cor. Amarelo é a metade de mim.